quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

A mulher dos meus sonhos

De repente aparece você
Provocando a leveza em meu ser
Sendo guia para meus passos
Nos caminhos que eu desconheço.
E na verdade nem sei se mereço
Receber mais uma vez
O presente tão delicado
Do Ser superior que nos fez.
A sua voz me falando ao ouvido
É como o canto de um rouxinol
E no raiar de um novo dia
Você vem iluminar o meu sol.
É o que eu precisava, sem saber
É o que eu sabia que precisava
Para viver uma vida em paz.
O pecado do qual não me arrependo
O erro do qual não me envergonho.
Mais que anjo, mais que deusa, você é Mulher!
A princesa que tira o meu sono
E a rainha que me devolve o sonho.

Sem comentários:

Enviar um comentário