terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Comigo, a ver!


Ah estou vendo que a vida não é curta,
mas incomensuravelmente longa:
daqui em diante eu piso o mundo casto,temperado, madrugador, crescente firme,
cada hora sêmen de séculos
e mais séculos.



Eu tenho de acompanharessas contínuas lições da terra, da água e do ar:
sinto que não tenho tempo a perder.

Sem comentários:

Enviar um comentário