quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Belo


Subjectiva é a beleza,
Coisa linda, coisa linda,
Ou até mais linda ainda,
Análise intuitiva da delicadeza,
Ainda que mais linda não possa ser,
Há algo de mais lindo pelo meio,
Uma flor em oferta difícil de conter,
Mais linda do que possa parecer,
Jardim de magia cheio!

Gordos, muito gordos e amorosos,
Magros, muito magros e garbosos,
Pobres sem pobreza de olhos vindos,
Ricos e pobres todos lindos,
Belos ricos, muito belos e charmosos,
Pobres belos, muito belos e formosos,
Todos eles são bem vindos,
Dançam juntos felizes e curiosos!

Beleza sem condição é belo combustível,
Da máquina solidária em andamento,
Sobre a alegria do sentimento,
Sentindo toda a alegria possível,
Beleza em reinvenção apetecível,
Florescendo no pensamento!

Belo, belo, é ser-se lindo,
Gostar de o ser,
Admirar seu sorriso, rindo,
Ser-se belo e o merecer!

Pele de pele, bem lavada,
Cada um em sua pele bem vestida,
Indumentária humana consagrada,
Ostentação pela felicidade alimentada,
Partilha alegre, da alegria prometida,
Promessa linda de riqueza amiga,
Riso de prazer para o pobre,
Igual riso para o nobre
,
Verdadeira riqueza consentida,
Verdade bela pela vida exibida!

Subjectiva é a beleza,
A igualdade é um rosto perfeito,
Corações perfeitos em sua leveza,
Força da natureza a bater no peito,Batendo docemente em macio leito,
Leito de tão nobre riqueza,
Mantendo aquela chama acesa,
Para que pela bondade tudo seja feito!

Mas belo, belo, é mesmo o belo,
Tão belo que belo não se vê,
Ao não ver-se belo de tão belo,
Dizem que é belo sem saber porquê;
Talvez até nem seja tão belo assim,
Ou até um pouco mais,
O mais belo dos animais,
O mais belo odor do jasmim,
Flores belas no mais belo jardim!

A beleza é subjectiva,
Para a verdade é muito bela,
Na verdade é beleza à janela,
Sorriso aberto de beleza atractiva;
Beleza da pele admirável que cativa,
Derme que não esconde poética veia,
Verdadeira beleza de imaginação cheia!

O belo, por mais belo que o seja,
Pode ser belo aos olhos de quem o deseja,
Para os olhos dos olhos é o que parece,
Os olhos de quem almeja,
Olhos de Alma que a Alma oferece!

Belo, belo, é ser-se lindo,
E gostar de o ser,
Admirar seu sorriso, rindo,
Ser-se belo e o merecer!


Belos, belos, são pessoas com coração,
Rejuvenescendo no rosto belo de sua razão!

Sem comentários:

Enviar um comentário