quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Sem te ter



Sonho-te...espero-te amor...sem te ver...sem te ter
Guardo-te no meu peito...escrevo-te em verso...em prosa
Escrevo desejo...choro a paixão...neste querer não poder
Visto meu sonho de seda...renasço em ti...faço-me rosa

No meu sonho...há carícias mudas...palavras de amor
Leve...tão leve...a tua mão...afagando a solidão
Meu refúgio eterno...o teu olhar...despe-me a dor
Leve...tão leve...o teu sorriso...aquece-me a escuridão

Sonhei o amor...a ternura...a tua boca num beijo
Toquei-te...sem te tocar...amei-te...sem te ter
Na noite sem fim...sonhei-te...vesti-me de desejo
Perdido no teu olhar...o meu sonho a amanhecer

És o meu poema...amante prometido...meu amor
És o meu sonho...a ternura do meu coração
És a esperança breve...minha carne...minha dor
És o meu segredo...minha loucura...minha ilusão

Sou solitária sonhadora...meu amor voa no Vento
Docemente...embalo meu sonho...na tua doce magia
Nas palavras...no silêncio...está todo o sentimento
Nas tuas mãos...o meu corpo...envolto em poesia

Sou o sonho...o desejo...o mar do teu corpo
Sou o silêncio...o pecado...a noite...a paixão
Sou a flor...sou o beijo...a ternura...amor louco
Sou a madrugada...teu momento...emoção

Sem comentários:

Enviar um comentário