sábado, 23 de outubro de 2010

Quando te encontrei...

...da minha boca escorriam palavras 
silenciosas, gritos que ecoavam
em um silêncio mortal.

Tal sentimento emudeceu-me,
perdi os argumentos.
A mulher cheia de si entrou em letargia
quando pela paixão foi recebida.

Diante de ti a inação me domina,
o desejo de estar em teus
braços me alucina, torno-me menina
em suas primeiras carícias. 

Sem comentários:

Enviar um comentário