sábado, 23 de outubro de 2010

Incertezas



Perco-me no labirinto do ser
como se não conhecesse
o que há dentro de mim

A sombra criada
me recobre de pó e calma
enganando dias de solidão

Caminho ao infinito
meditando nas palavras
- só as pausas me restam -

Com destino traçado
sucumbo às encruzilhadas
no livre arbítrio que quis

Sem comentários:

Enviar um comentário