sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Glória das Glórias

Dormes meu amor, o sono abençoado
Tua face meiga e serena parece que sorri
Dentro do teu sono, singelo consagrado
Vai-te pelas nuvens, no amor que eu nutri

Minha amada! Faço para ti solene prece
Com os versos de amor em teu caminho
És um anjo, que da estrela D’alva desce
Da-me o consolo, tua mão e teu carinho!

Acompanha-me o perfume de minha amada
Lírio da minha saudade, dor que me consome
Dá-me a serenidade, preenche a minha alma

As outras estrelas estão no céu a brilhar
Vais por entre elas, no vasto negro do céu
Feito colar de pérolas, singelas pra te enfeitar

Sem comentários:

Enviar um comentário