sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Desejo

Quando o desejo chega e é de repente...
Ele aquece e enlouquece agente,
Faz a pele arrepiar
a mão tremer e suar...
Faz os olhos se fecharem nem que seja por um instante,
E nos torna os passos inconstantes, inconstantes...
Escraviza uma escravidão maravilhosa
Quando o beijo, sai de uma boca tremendamente gostosa,
E quando os corpos se unem, a sensação é de êxtase total,
plena comunhão de um e de outro ser, meramente mortal,
Desejo, que me tira o sono,
Que de mim te faz dono.
Me faz flutuar, viajar, delirar...
Delírios doces e fogosos, me doar!
Doar inteira e sem pudores,
sem limites sem rancores!
Desejo de sentir você inteiro em mim,
me enlouquecendo assim...
Sentir teu hálito quente,
a aquecer minha paixão
me envolver o coração
me acariciar em partes minhas
em partes suas e minhas
Desejo, puro desejo de teu beijo,
de tudo o que pode me doar,
me amar, me tocar, me levar!
Levar pra outro mundo ao luar,
Desejo é o que sinto ,
puro cheiro de absinto...
Puro gosto de mel,
viagem ao céu!
Ao céu da tua boca,
como uma doida, louca,
eu sou tua, eu sou toda desejo!
Eu sou tua, sou toda teu beijo!
Sou tua, nua, despida!
Me enlouquecendo assim,
me deixando fora de mim,
E meu corpo nu desesperado,
sem ter teu corpo encontrado,
se sente só e magoado,
infeliz e abandonado!
Quero o meu desejo aqui,
aqui bem perto de mim...
Me enlouquecendo, me despindo, me amando,
para que eu durma eu seus braços, sonhando,
e acorde sonhando com o gozo alcançado,
sempre te amando e desejando!

Sem comentários:

Enviar um comentário