sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Conquista da Alma

Vem Alma...
Vêm para esta vida,
De luzes doces frementes;
Vêm para os prazeres
Das terras iluminadas
Com sonhos agraciados,
Alegres e transcendentes...


Vem Alma...
Pra esta terra de vidas
De almas puras luzentes
Transfiguradas nas flores
Lindas, puras ardentes!


Às vezes em minh’alma,
Do amor que me apetece
Pulsa meu coração,
Do amor que eu escuto
De doce inspiração,
Sublime que transparece
Da bem aventurança,
E amor que tanto aquece!


Nesta plaga distante
De dores que entorpece
Sempre estais a vagar
Num fogo que não aquece!
Que tormento cruel
Que tu, alma augusta
Em tristeza e no fel
Nunca te desfalece?


-Vem então viver
Alma tão imprevista!
Vem para esse mundo
Para doce conquista!

Sem comentários:

Enviar um comentário