domingo, 24 de outubro de 2010

AFORISMO CRIADOS COM PERDA





Frederick McCubbin, Lost, 1907


O bom campeão sabe suportar com galhardia uma eventual perda.


O sentimento de perda é proporcional a sensibilidade de cada ser humano.


Perde-se tempo achando que o próprio tempo pode recuperar no futuro o que se perdeu.


A perda deixa uma profunda lacuna no coração de quem ama.


A maior perda é aquela em que sentimos algo morrer um pouco dentro de nós.


A pior perda é a de si mesmo.


Tudo o que perdemos sorrindo pode estar fazendo alguém chorar.


Perder-se num abismo de ilusões é sofrer de eterna insônia.


Perder um amigo nos é, às vezes, mais indiferente do que perder um inimigo.


A perda em certas circunstâncias torna-se irremediável.


Perde-se o exato à procura do mais que perfeito.


Para toda perda uma nova dor é sentida. Superá-la é vital.


Quem perde acha que perdeu muito, quem ganha acha que ganhou pouco.


A  eterna insatisfação humana torna a perda mais dolorosa e a vitória menos significativa.


Nesses tempos modernos culpamos pela nossa perda de tempo à TV e ao nosso sossego ao cartão de crédito.


Mil vezes perder algo a perder a cabeça.


A vida é uma lenta perda de tudo ao que nos apegamos com fervor.


Podemos evitar  certas perdas se soubermos dar maior valor ao que conquistamos enquanto o temos.


Perder a fé é perder a chance de recuperarmos o que conquistamos de bom para nossa alma.


A perda da identidade é  o que de pior pode acontecer à um indivíduo. É a aniquilação do ser.


A flecha que se perde por vezes ganha o alvo.


A  perda de algo muitas vezes nos revela e traz algo melhor.


Perdas e ganhos: uma árvore nos dá lições diárias de que enquanto perde uma folha lhe nascem dez no lugar.


 A perda deve ser sentida em plena consciência para que se possa superá-la. 


Negá-la dificulta esse processo de superação.


Por vezes lamentamos até pela perda do emprego que nos rouba a identidade.


Perdas e ganhos, desses opostos é feita a vida. Ganhar é fácil por vezes nem damos valor. Saber lidar com a  prda exige maturidade e requer longo  aprendizado.


A perda da inocência é diretamente proporcional ao ganho do auto-conhecimento.


Por vezes perder é sinônimo de ganhar. 


Chorar por um falso amor é deixar de doar lágrimas de júbilo ao amor que vem.


Hoje perde-se, amanhã se ganha. Viver é um aprendizado constante que requer serenidade e paciência.


Amar é doar-se até se perder em arrebatamentos.


É preciso saber perder-se para poder encontrar seu verdadeiro Eu. Perder as máscaras, perder a vergonha, perder o medo, perder os limites. Perder, de forma saudável, tudo o que nos aprisiona e nos impede de Ser.

Sem comentários:

Enviar um comentário